quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

COM VOCÊS: "ADELSON GANHADOR"

Caicó/RN - Personagem folclórica da cidade de Caicó, Adelson Medeiros, ou "Adelson Ganhador", como é mais conhecido, pode ser considerado senão o homem mais avarento do Brasil, pelo menos um dos dez mais.
Mesmo possuindo rendimentos que o permite viver com relativa tranquilidade, Adelson continua a sua eterna luta de a cada dia captar - e guardar - mais e mais recursos financeiros.
Aposentado, proprietário de várias casas - que aluga com pagamentos semanais -, continua exercendo o ofício de carpideiro (chora em velórios), transportando bancas da feira-livre do mercado de Caicó, lendo jornais para analfabetos, marcando lugar em filas de bancos e nos bancos da igreja que frequenta, e diversas outras atividades que aparecer. Desde que obtenha alguma gratificação.
Conhecido nacionalmente em razão das várias entrevistas que já concedeu às redes de televisão Globo e Record, o "Ganhador" não se considera uma pessoa avarenta e ambiciosa. Costuma afirmar:
- Eu não sou amarrado... O que eu sou é econômico!
Para ilustrar, relaciono abaixo algumas das economias feitas por Adelson:
* Sua residência só possui duas lâmpadas (localizadas no corredor e no banheiro), que praticamente não são ligadas, já que, quase sempre, dorme antes do escurecer;
* O relógio de parede só funciona quando ele está em casa. Ao sair, retira a pilha:
* Recebendo visitas de amigos durante o período noturno, a lampada permanece desligada. Afinal, usando às suas palavras, "se conversa é com a boca e não com os olhos";
* Cada palito de fósforo que entra em sua casa é dividido em dois:
* Uma pequena motocicleta que possui é toda adesivada com logomarcas de empresas. Naturalmente, é cobrada uma "taxa de divulgação".
Quem tiver a curiosidade de conhecer o "Ganhador" é só se dirigir à feira-livre de frutas de Caicó, que funciona diariamente ao lado do Bar do Zeca Barrão e por trás do Mercado Público da cidade.
Conversa não é cobrada. Já fotografias com o mesmo, somente com o pagamento de uma "pequena taxa", devidamente justificada pelo próprio "Ganhador":
-É pelo uso da minha imagem".

NOTA:
As fotos que que ilustram este post não foram cobradas diretamente. Adelson às permitiu, em troca da presente matéria.
.............................................................

Um comentário:

Carlos Felipe disse...

Caro Bira,agradeço pelas visitas feitas aos meus blogs e ao site de São José que administro juntamente com o meu amigo e colega jornalista Toucher e aproveito para dar a minha opinião sobre esse São Joseense radicado Caicoense Aldelson Medeiros ao qual nutro uma grande admiração por sua pessoa. A vc caro Bira,parabens pelo blog.